Se: simples e possível assim

EXTOS _ textos inspirados

Se.

Eis aí uma partícula tão pequenina e que carrega um poder fascinante. E não falo do seu uso condicional. Até porque, nunca gostei dele e recuso essa sua utilização vinculada a um pretérito sem futuro –  o tal  ‘se eu tivesse (ou não) feito isso, teria (ou não) acontecido aquilo’. Essa dependência tão cheia de restrição quase sempre carrega mais arrependimento do que gratidão e aceitação. Não é?

Eu adoro o poder do se quando, unido a verbos, essa partícula se torna parte integrante da ação preconizada. Da atitude praticada pelo sujeito. Especialmente, quando se trata de si mesmo. Três exemplos que carregam esse poder me ocorrem agora. São eles:

Despir-se
Vulnerabilizar-se
Permitir-se

Despir-se de pré-conceitos, expectativas,  armaduras, amarras, medos, mentiras, ilusões, controle.  Do ontem e da meta de amanhã. Deixar ir o que já passou, aconteceu, caducou, estagnou, morreu.

Despido, vulnerabilizar-se. Reconhecer e mostrar aos outros o tao da nossa essência.  Luz e sombra. Força e fraqueza.  Potência e deficiência.  E assim, só assim,  amar de fato com todo o coração. A existência nossa e a do outro. Sem condicionar coisa qualquer, e respeitando as diferenças.

E então, permitir-se.  Abrir a porta para as infinitas possibilidades com que a vida nos presenteia e aceitá-las na embalagem que vem. Acolher e celebrar.  Receber e dar. Afeto, amor, abundância, alegria e também a tristeza, quando essa acontece, pois ela tem o seu propósito de nos fortalecer e amadurecer.

Não tenho dúvidas de que o mundo se tornará um lugar muito mais pleno de amor, respeito, equilíbrio e paz quando conjugarmos, em nossos dias e micro universos, com a mesma frequência com que evitamos nos desnudar e julgamos, estes verbos aí potencializados pela partícula se.

Acabo de perceber que escrevi um se condicional que me agrada.  Desse aí eu gosto, já que implica atitude que pode ser praticada pelo sujeito – eu, tu, ele, todos nós. Algo do tipo: muda você, muda o mundo, e o planeta e sua humanidade agradecem. Simples e possível assim. Eu acredito. Sou uma believer.