Menos bagagem, mais confiança

Mural em Wynwood/Miami

Mural em Wynwood/Miami

Hoje faz 30 dias que estou em Miami, numa instigante e criativa temporada de conexão com alma & espírito, e de praticar ensinamentos em que acredito e também propago. Pois ao fechar este primeiro mês, um dos meus mais valiosos insights e aprendizados que voltará em minha mala é exatamente ‘menos bagagem, por favor’.

Aham!

O que aprendi com minhas malas e até aqui é que quanto menos coisas carregamos nelas, mais abertos a novas possibilidades e experiências estamos. Mais receptivos ao novo.  Já reparou nisso? Parabéns pra você! Ainda não? Pois então, observe.

Entupir a mala de coisas que nos parecem indispensáveis é uma forma de apego ao que fica, uma necessidade de controlar variáveis que ainda desconhecemos. Passei por isso e senti que esse um assunto legal de compartilhar aqui com vocês. Porque é exatamente a ausência –  de peso na bagagem e de necessidade de controle – que nos leva a viver de peito aberto e sem qualquer expectativa o que esta nova vivência oferece. É essa entrega que nos faz aproveitar e viver por inteiro cada momentinho, com tudo que ele oferece. Como for. O que me lembra as sábias palavras do Professor Hermógenes: entrega, confia, aceita, agradece.  Entrego o que for à sabedoria da vida e aceito o que vier, pois confio que ela nos brinda com o que coloca menos peso e mais leveza e verdade na nossa bagagem. Sempre.